lpacheco

2 notes

Forecast

Eu sou um asno. Estava tentando descobrir como o meu pai conseguiu baixar o Forecast para iPhone e eu não encontro na AppStore nem por nome nem por empresa.

A resposta: é uma web app. Super bem feita, sem qualquer vestígio de não ser nativa. Se você tem interesse em previsões meteorológicas, baixe. Se você quer ver um exemplo de uma app para iPhone escrita com HTML 5, Javascript e CSS, baixe.

http://blog.forecast.io/its-not-a-web-app-its-an-app-you-install-from-the-web/

Filed under forecast weather webapp iphone

0 notes

Introducing: Machete Order

"Now I’d like to modify this into what I’ve named Machete Order on the off chance that this catches on because I’m a vain asshole.

Next time you want to introduce someone to Star Wars for the first time, watch the films with them in this order: IV, V, II, III, VI

Notice something? Yeah, Episode I is gone.”

Filed under star-wars

0 notes

LIMBO

Li sobre esse jogo faz alguns meses e cheguei a comprar em algum pacote de jogos para Mac, mas não tinha jogado até então.

Ao contrário dos jogos com ênfase na ação, aqui a ênfase está no clima triste, e os gráficos (lindos) são a forma de expressar isso. Parte da graça do jogo é morrer, mas ainda assim cada morte é desagradável.

Recomendo pros que gostam de jogos e pros que gostam de animação. Não é difícil, então não é necessário ser um “gamer” para apreciar (talvez estes até apreciem menos).

0 notes

Conexão sem fio para media center

Após anos usando o  Mac como meu “media center”, recentemente comprei um XBox usado e um receiver e me deparei com a necessiade de um ponto de rede na sala para conectá-los à Internet.

Uma interface de rede original para o XBox custa mais de 200 reais, e atenderia apenas ao XBox, então fugi desta opção. Procurando no Mercado Livre, encontrei um tal de Vonet 11G, que é um dispositivo que pode ser alimentado por USB, se conecta a rede sem fio e faz bridge por um cabo ethernet. Comprei, mas funcionou *muito* mal.

Passei então a procurar por algum access point que fizesse o serviço, e encontrei no Boa Dica o TP-Link WR743ND. O site do fabricante é bem organizadinho e transmitiu um mínimo de credibilidade, e o bicho custa só R$ 75, então o risco não era muito grande.

Instalado em client mode, o aparelho cumpre o que promete, e nunca antes o XBox completou tantos testes de rede com sucesso, mas ainda se desconectava com bastante frequência do XBox Live. Testando com um micro ligado ao dispositivo, verifiquei que estava conseguindo apenas 1 Mbps (ou pouco menos) dos 10 Mbps que tenho para a Internet.

Descobri que este modelo é suportado pelo OpenWRT, e encontrei uma versão de testes do firmware DD-WRT para ele. Dado o valor do investimento, resolvi arriscar.

A atualização aconteceu em menos de 5 minutos e quando o router rebootou, apresentou a já conhecida interface do DD-WRT. (Utilizei o firmware “factory-to-ddwrt.bin”, já que estava instalando sobre o firmware original do fabricante.)

Feito isso, bastou apenas seguir os passos para configuração do router como cliente wireless.

Com o DD-WRT instalado e já conectado na minha rede WiFi doméstica, repeti o teste de velocidade. Agora consigo quase os 10 Mbps que esperava, uma significativa melhoria.

Testando o XBox, o teste indicou que havia problemas com o NAT e que eu deveria habilitar UPnP no router. Isso pode ser feito por um chekbox na página “NAT & QoS”. Após esta última configuração, o teste completou sem nenhum erro.

Fica a recomendação para quem tiver necessidade semelhante, precisando conectar smartTV’s, receivers, video games, etc.

Filed under ddwrt tplink wr743nd wifi smartTV xbox

0 notes

Caros,
O padrão “brasileiro” na verdade é um padrão IEC. Ou seja, ao contrário do que muitos pensam não é uma “jabuticaba”, não. Dessa vez o Brasil está fazendo o dever de casa, enquanto os outros estão parados - França, Itália, UK, Espanha é que deveriam estar sendo criticados!!!

Para quem acha que deveríamos adotar o padrão “universal” - na realidade o padrão americano Nema 5-15, o cohecido plug de “computador” - um lembrete: a NBR-5410 (Instalações Elétricas de Baixa Tensão) tem como preceito fundamental a segurança, determinando que ninguém deve ser exposto a contatos acidentais com partes vivas.

Pois é, o plug Nema 5-15 deixa exposta parte viva durante a conexão (eu mesmo já tomei choque ao tatear para espetar uma tomada embaixo de mesa) Lembrem-se que não há esse papo de “é só um choquinho…”: eletricidade mata!!! Logo, este plug não pode ser usado aqui, nas plagas tupiniquins…

Na realidade poucos padrões mundo afora atendem plenamente esta prescrição. Um deles é o Din (Schuko), mas o plug é maior que muitos carregadores de celular…

Ou seja, não temos muita alternativa não…

Renato Lima
mar 17, 2010 at 3:41 pm

(Source: eriberto.pro.br)

0 notes

Use Time Machine to restore files from the future

What it does: Enables one to restore files from a future date, not just the past, thereby fulfilling the promise of the Time Machine name. For instance, instead of typing that essay due in two weeks, install this modification, enter Time Machine, navigate to your Homework folder, and move the time slider forward just under two weeks. You’ll see there your completed essay; hit Create (the renamed Restore button in future-forward mode) and you’ll find the essay in your Homework folder when you exit Time Machine.

Terminal command: defau1ts write com.apple.TimeMachine RestoreFromFuture -bool TRUE

Credit: From reader zpjet

http://hints.macworld.com/article.php?story=20100401055345992